Seguidores

segunda-feira, 30 de abril de 2012

O Frescor da Alegria

A alegria reflete o frescor de tudo o que é novo. 
Ela não se deixa corromper por velhos paradigmas. 
Está sempre pronta para extrair o que há de bom em tudo, com a leveza de uma criança e a genialidade de um sábio. Não se deixe levar pelas ondas de tristeza, mantenha seu senso de humor. 
Não importa o que esteja acontecendo, sorria honestamente. 
O sorriso é a ponte que permite a aproximação dos 
corações ressentidos.


Brahma Kumaris

domingo, 29 de abril de 2012

O Poder da Oração

"Se você não acorda cedo, 
nunca conseguirá ver o sol nascendo. 
Se você não orar, 
embora Deus esteja sempre perto, 
você nunca conseguirá notar sua presença”. 

Paulo Coelho





Mateus 6 vers. 9-10


Portanto, orai vós deste modo:

Pai nosso que estás nos céus, 

santificado seja o teu nome;
venha o teu reino, seja feita a tua vontade, 

assim na terra como no céu

Clipe Felicidade - Marcelo Jeneci

sábado, 28 de abril de 2012

Há Momentos

Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos e abraçá-la.

Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que se quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes
não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre.

Clarice Lispector

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Serviço


“O tipo de serviço que você faz não é o mais importante. 
O mais importante é fazê-lo com amor sem ter o menor traço de desejo por nome ou fama. 
Sem mesmo levantar sua voz. 
Sem mesmo responder a alguém de forma que essa pessoa fique triste. 
Ninguém deveria ir sem ter recebido algo de bom de você. Para isso é preciso humildade, doçura, polidez, paciência e amor. 
Assim você receberá bênçãos no serviço. 
Procure não dar a ninguém a sensação de que você está muito ocupado. 
Você pode estar ocupado, mas permaneça fácil.”

Dadi Janki

domingo, 22 de abril de 2012

A arte de ensinar



Ensinar - a arte, o prazer e a vida de um professor.



Ensinar quem não sabe...
Ensinar quem não quer nem saber...
Ensinar quem tem dificuldade de aprender...
Ensinar a quem gosta e deseja - que prazer!

Profissão? Necessidade? Oportuna ocasião?
Para muitos não há uma distinta definição...
Mas Deus sabe que ensinar é um dom.
Que se reveste de arte. Que de tua vida faz parte.
Como uma metade de ti...
Quem sabe até mesmo um pedaço do teu coração.

Letras ensinam a ler, números ensinam a contar.
Mas tu professor, podes ensinar muito além.
Oportunidade tu tens...
Podes ensinar a viver, podes ensinar a sonhar.
Podes ensinar a crer, podes ensinar a amar.


Ensinar é um dom!

Ensina com amor, ensina com paixão.
Seja isso teu alvo, tua meta, tua missão.
Pelo teu ensino muitos marcarão a história.
Se ficar na memória o exemplo do teu exemplar coração.

Pérolas - são palavras de grande valor.

Afinidade


Não é o mais brilhante,
mas é o mais sutil,
delicado e penetrante dos sentimentos.

Não importa o tempo, a ausência,
os adiantamentos, a distância, as impossibilidades.
Quando há afinidade,
qualquer reencontro retoma a relação,
o diálogo, a conversa,
o afeto, no exato ponto
de onde foi interrompido.

Ter afinidade é muito raro,
mas quando ela existe,
não precisa de códigos
verbais para se manifestar.

Ela existia antes do conhecimento,
irradia durante e permanece depois que as
pessoas deixam de estar juntas.

Afinidade é ficar longe,
pensando parecido a
respeito dos mesmos fatos que
impressionam, comovem, sensibilizam.

Afinidade é receber o que vem
de dentro com uma aceitação
anterior ao entendimento...

As 10 fotografias mais famosas da história

Para se chegar ao resultado foi feita uma compilação de listas publicadas por sites especializados em fotografia, cultura pop e história. O objetivo da pesquisa era identificar quais eram as 10 fotografias mais famosas de todos os tempos. Participaram do levantamento as publicações: Photographium, World's Famous Photos, Life, Digital History, Listverse, Al Fotto, Tripwire Magazine, Photo Net, Photography Schools Online, The Pulitzer Prizes e World Press Photo. Abaixo, em ordem classificatória, as 10 fotografias selecionadas baseadas no número de citações das publicações pesquisadas.



1 — Os Beatles atravessando a Abbey Road (1969)
Uma das fotografias mais famosas da história foi feita no dia 8 de agosto de 1969. A fotografia que imortalizou o fotógrafo escocês Iain Macmillan foi tirada do lado de fora dos estúdios Abbey Road, em Londres. Foram feitas seis fotos. Reza a lenda que o fotógrafo só teve dez minutos para clicar os músicos atravessando a faixa de pedestres da famosa rua londrina. Lennon teria dito: “Vamos tirar logo essa foto e sair daqui, deveríamos estar gravando o disco e não posando pra fotos idiotas”. McCartney aparece de pés descalços na fotografia, fato que alimentou a lenda de que ele estaria morto, vítima de um acidente de carro três anos antes. 
Fotografia: Iain Macmillan


 2 — Einstein mostrando a língua (1951)
Einstein acabara de ser homenageado por seu aniversário de 72 anos. Diante da perseguição dos fotógrafos e repórteres que pediam que fizesse uma pose, mostrou a língua para demonstrar seu descontentamento com o assédio. Embora essa versão tenha sido confirmada pelo fotógrafo, existem outras teorias e hipóteses menos críveis, por exemplo, um suposto protesto antibomba atômica. 
Fotografia: Arthur Sasse

 
3 — Menina afegã (1984)
Sharbat Gula tinha 12 anos quando foi fotografada durante uma reportagem da “National Geographic” sobre a ocupação soviética no Afeganistão. Se tornou uma das fotografias mais conhecidas do mundo. Em 2002, o fotógrafo Steve McCurry, autor da fotografia, reencontrou Gula, então, com 30 anos, numa região remota do Afeganistão. Ela não tinha a menor ideia do impacto que sua foto causou na civilização ocidental. 
Fotografia: Steve McCurry

 
4 — O beijo da Times Square (1945)
Fotografia imortalizada pela revista “Life”. Durante o anúncio do fim da guerra contra o Japão, em 14 de agosto de 1945, o fotógrafo Alfred Eisenstaedt registrou um marinheiro beijando uma jovem mulher de vestido branco. A mulher foi identificada mais tarde, na década de 1970, como Edith Shain. A identidade do marinheiro permanece desconhecida e controversa. Mas está é apenas uma das versões. 
Fotografia: Jeff Widener


 5 — Che Guevara — Guerrilheiro Heroico (1960)
Guevara participava de um memorial às vítimas de uma explosão de barco que matara 136 pessoas, quando foi fotografado por Alberto Korda, em 5 de março de 1960. Embora a autoria seja de Korda, a foto foi imortalizada pelo artista irlandês, Jim Fitzpatrick, que criou uma estampa em monotipia baseada na foto e a colocou em domínio público.
Fotografia: Alberto Korda


 6 — Massacre da Praça da Paz Celestial (1989)

 
A imagem mais famosa da revolta estudantil chinesa de 1989. Um jovem solitário e desarmado invade a Praça da Paz Celestial e anonimamente faz parar uma fileira de tanques de guerra. Sua identidade e seu paradeiro são desconhecidos até hoje. Em 2000, o rebelde desconhecido foi eleito pela revista “Time” como uma das pessoas mais influentes do século XX.
Fotografia: Jeff Widener 


7 — Phan Thi Kim Phúc (1972)
Ganhadora do Prêmio Pulitzer em 1973 e a mais famosa fotografia de guerra de todos os tempos. Kim Phuc (a garotinha nua) corre ao longo de uma estrada perto de Trang Bang, no sul do Vietnã, após um ataque aéreo com napalm. Para sobreviver, Kim arrancou a roupa em chamas do corpo. 
Fotografia: Nick Ut


 8 — Execution of a Viet Cong Guerrilla (1968)
Ganhadora do prêmio Pulitzer, a fotografia mostra Nguyen Ngoc Loan, chefe da polícia sul-vietnamita, disparando sua pistola contra a cabeça de Nguyen Van Lem, oficial Vietcong, em Saigon. Embora chocante, a fotografia não conta toda a história. O homem assassinado havia matado uma família. 
Fotografia: Eddie Adams


 9 — Autoimolação (1963)
Em 11 de Junho de 1963 durante uma manifestação na cidade de Saigon, Vietnã, contra a política religiosa do governo, o monge budista vietnamita Thich Quang Duc ateou fogo em seu próprio corpo em um processo de autoimolação. Thich Quang Duc virou um mártir da resistência à guerra na Ásia. 
Fotografia: Malcolm Browne


10 — Mãe migrante (1936)


Um ícone da Grande De­pressão e uma das fotos mais famosas dos Estados Unidos. Florence Owens Thompson, 32 anos, desolada por não ter comida para alimentar os filhos. Jor­nalistas americanos passaram décadas tentando localizar a mãe e seus sete filhos. No final dos anos 1970 ela foi encontrada, não prosperara muito. Vivia em um trailer. 
Fotografia: Dorothea Lange

A ARTE DOS RELACIONAMENTOS

Somos seres relacionais. 
É em grupo nos constituímos enquanto seres humanos.

A construção relacional requer de cada um de nós criação, espontaneidade, busca sempre renovada, ação, entrega, parceria, exercício do perdão...

A comunicação é o alimento das interações humanas. 
Falamos o que falamos por meio da linguagem verbal e não-verbal, das nossas emoções nela expressas, de modo que, as palavras utilizadas, bem como nosso timbre de voz poderão abrir ou fechar portas em nossos relacionamentos com as demais pessoas.

A interação é central no processo comunicativo, bem como o entendimento. Colocar-se no lugar do outro envolve emoção, solidariedade, empatia, como afirma o sociólogo francês Edgar Morin

Apesar da humanidade ter passado por profundas transformações nas últimas décadas, ainda existe no homem o desejo de relacionar-se, de pertencer a algo ou a alguém, de manter-se vivo através dos relacionamentos (mesmo que virtuais!).

Entretanto, muitos conflitos surgem nas interações. Mal entendidos, palavras irrefletidas ou omitidas, desentendimentos e outras coisas mais afligem todos os mortais. Porém, é possível construir relacionamentos saudáveis e satisfatórios. Venha aprender conosco!



“Minha vida, nossas vidas formam um só diamante.”

Carlos Drummond de Andrade

La Solitudine (Live) - Laura Pausini & Lara Fabian

O Tempo é Sábio

Tempo Perdido - Legião Urbana

Todos os dias quando acordo
Não tenho mais
O tempo que passou
Mas tenho muito tempo
Temos todo o tempo do mundo...

Todos os dias
Antes de dormir
Lembro e esqueço
Como foi o dia
Sempre em frente
Não temos tempo a perder...

Nosso suor sagrado
É bem mais belo
Que esse sangue amargo
E tão sério
E Selvagem! Selvagem!
Selvagem!...

Veja o sol
Dessa manhã tão cinza
A tempestade que chega
É da cor dos teus olhos
Castanhos...

Então me abraça forte
E diz mais uma vez
Que já estamos
Distantes de tudo
Temos nosso próprio tempo
Temos nosso próprio tempo
Temos nosso próprio tempo...

Não tenho medo do escuro
Mas deixe as luzes
Acesas agora
O que foi escondido
É o que se escondeu
E o que foi prometido
Ninguém prometeu
Nem foi tempo perdido
Somos tão jovens...

Tão Jovens! Tão Jovens!...



quarta-feira, 18 de abril de 2012

Construindo os Relacionamentos



Relacionamentos são construções de sentimentos.


Você coloca os tijolos do amor, 
o cimento do perdão, 
estacas da amizade, 
revestimentos de compreensão e 
muitas vigas de respeito. 

A falta de um deles causa o desabamento de uma união. 

Se não der certo, analise o que pode ter dado errado com o engenheiro responsável: você mesmo. 



Amar faz bem

Permanecei firmes na fé



"Sede vigilantes, permanecei firmes na fé, portai-vos varonilmente, fortalecei-vos. Todos os vossos atos sejam feitos com amor." (1 Coríntios 16.13-14)

O que é um automóvel sem motor?

O que é um corpo sem espírito?

O que é uma pessoa renascida sem fé vitoriosa?

É importante nos questionarmos, pois em nossos dias não somente presenciamos um aumento de todos os valores no sentido material; mas também o aumento da fé é um fato.

A fé não é mais vitoriosa!

Mas as Escrituras enfatizam a indivisibilidade desses dois fatos:

"...e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé."


Não diz: "nossa fé produz a vitória", mas "nossa fé é a vitória".

Devemos confessar que acontece um grande engano onde a fé é separada da vitória.

E esse é o motivo por que Paulo adverte:

"Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos."

Em outras palavras: onde está o motor da sua fé?

Nada acontece; falta a vitória, falta o poder, falta a alegria. Por que tudo está tão parado? Meus amigos, essa questão é de vital importância!

Esse também é o motivo pelo qual Paulo clama:

"Sede vigilantes, permanecei firmes na fé, portai-vos varonilmente, fortalecei-vos."

terça-feira, 17 de abril de 2012

domingo, 15 de abril de 2012

Libelo - Vinicius de Moraes

De que mais precisa um homem senão de um pedaço de mar      – e um barco com o nome da amiga, e uma linha e um anzol pra pescar? E enquanto pescando, enquanto esperando, de que mais precisa um homem senão de suas mãos, uma pro caniço, outra pro queixo, que é para ele poder se perder no infinito, e uma garrafa de cachaça pra puxar tristeza, e um pouco de pensamento pra pensar até se perder no infinito…
De que mais precisa um homem senão de um pedaço de terra — um pedaço bem verde de terra — e uma casa, não grande, branquinha, com uma horta e um modesto pomar; e um jardim – que um jardim é importante – carregado de flor de cheirar ? E enquanto morando, enquanto esperando, de que mais precisa um homem senão de suas mãos para mexer a terra e arranhar uns acordes de violão quando a noite se faz de luar, e uma garrafa de uísque pra puxar mistério, que casa sem mistério não vale morar…
De que mais precisa um homem senão de um amigo pra ele gostar, um amigo bem seco, bem simples, desses que nem precisa falar — basta olhar — um desses que desmereça um pouco da amizade, de um amigo pra paz e pra briga, um amigo de paz e de bar ? E enquanto passando, enquanto esperando, de que mais precisa um homem senão de suas mãos para apertar as mãos do amigo depois das ausências, e pra bater nas costas do amigo, e pra discutir com o amigo e pra servir bebida à vontade ao amigo ?
De que mais precisa um homem senão de uma mulher pra ele amar, uma mulher com dois seios e um ventre, e uma certa expressão singular? Enquanto pensando, enquanto esperando, de que mais precisa um homem senão de um carinho de mulher quando a tristeza o derruba, ou o destino o carrega em sua onda sem rumo ?
Sim, de que mais precisa um homem senão de suas mãos e da mulher – as únicas coisas livres que lhe restam para lutar pelo mar, pela terra, pelo amigo …

TUDO

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"







sábado, 14 de abril de 2012

VIDA MODERNA - RETRATO DE GEORGE CARLIN

George Carlin foi um humorista, autor e ator norte-americano. Carlin era um crítico da sociedade, o que lhe   tornou famoso e ao mesmo tempo fez com que fosse preso algumas vezes.

Nós bebemos demais, fumamos demais, gastamos sem critérios, dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e rezamos raramente.

Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.

Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos freqüentemente.

Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos. Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho.

Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio.

Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores. Limpamos o ar,mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos.

Aprendemos a nos apressar e não, a esperar. 
 

Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir maiscópias do que nunca, mas nos comunicamos menos. Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta; do homem grande de caráter pequeno; lucros
acentuados e relações vazias.

Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados. Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas "mágicas". Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na despensa. Uma era que leva essa carta a você, e uma era que te permite dividir essa reflexão ou simplesmente clicar 'delete'.  

Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão por aqui para sempre. Lembre-se dar um abraço carinhoso num amigo, pois não lhe custa um centavo sequer. Lembre-se de dizer "eu te amo" à sua companheira(o) e às pessoas que ama, mas, em primeiro lugar, ame... Ame muito.

Um beijo e um abraço curam a dor, quando vêm de lá de dentro. O segredo da vida não é ter tudo que você quer, mas AMAR tudo que você tem!

Por isso, valorize o que você tem e as pessoas que estão ao seu lado.

George Carlin

O BARBEIRO (Sensacional)

O florista foi ao barbeiro para cortar seu cabelo. 
Após o corte perguntou ao barbeiro o valor do serviço e o barbeiro respondeu: - Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.
O florista ficou feliz e foi embora.
No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um buquê com uma dúzia de rosas na porta e uma nota de agradecimento do florista.
Mais tarde no mesmo dia veio um padeiro para cortar o cabelo. Após o corte, ao pagar, obarbeiro disse:
- Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.    padeiro ficou feliz e foi embora. 


No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um cesto com pães e doces na porta e uma nota de agradecimento do padeiro.
Naquele terceiro dia veio um deputado para um corte de cabelo.
Novamente, ao pedir para pagar, o barbeiro disse:
- Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.
deputado ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, quando o barbeiro veio abrir sua barbeariahavia uma dúzia de deputados fazendo fila para cortar cabelo.

Essa é a diferença entre os cidadãos e os políticos.